O Sorriso Que Espalhará Centenas Mais

Smile Train

Quando Adahara nasceu com uma fissura em Chacaltianguis, no México, ninguém no hospital sabia o que fazer - mas isso não os impediu de tentar. No entanto, mesmo na confusão do momento, sua mãe, Dora Lina, recebeu conselhos ruins quando procurou atendimento e informações sobre a condição de seu novo bebê em outro lugar. Felizmente, a cunhada de Dora Lina sabia algo que a equipe do hospital não sabia: a fissura de Adahara poderia ser tratada ... a oito horas de distância, na Cidade do México.

Adahara before her cleft lip and cleft palate surgeries.

Sua família via a distância como um obstáculo menor e fez a viagem muitas vezes nos anos seguintes para fazer cinco cirurgias e mais tratamentos, como a fonoterapia. O acesso a um atendimento de qualidade para a fissura de Adahara possibilitou uma infância como outra qualquer, cheia de brincadeiras, música, dança, amigos e diversão. Isso lhe deu confiança para se tornar uma campeã de ginástica e ser sempre a primeira a levantar a mão na aula, independente do que a professora pedisse.

“Meus professores sempre disseram à minha mãe que eu era uma menina que falava muito na aula”, ela ri.

Adahara now, being hugged by her parents.

Embora ela tivesse muitos amigos, algumas crianças ainda zombavam dela pelo jeito que ela falava e parecia. Ela também passou muito tempo no hospital e não há nada como estar em um hospital para fazer você apreciar a sorte que você tem.

Adahara smiling today, after cleft lip and cleft palate surgery.

Embora sua família pudesse lhe dar toda a atenção de que precisava, a sala de espera do hospital sempre estava cheia de outras crianças que ela sabia que nunca poderiam falar tão claramente ou sorrir tão alegremente como ela, para quem o bullying não passa despercebido, e pode ser um tema dominante em suas vidas. Adahara ansiava por ser capaz de estender a mão para ajudá-los de qualquer maneira que pudesse. Essa vontade a levou a querer ser médica, mas não qualquer médica, uma que trabalhasse para ajudar à Smile Train.

Adahara dressed in traditional Mexican garb and riding a horse after cleft lip and cleft palate surgery.

“Estou inspirada pelo modelo da Smile Train de capacitar profissionais de saúde locais para fornecer atendimento de alta qualidade a pacientes com fissura em suas próprias comunidades”, disse ela. “Quando os especialistas locais atendem os pacientes, eles recebem melhor atendimento e acompanhamento do que as organizações baseadas em missões. Alguns desses médicos nem voltam, então nunca saberão o que aconteceu com seus pacientes, que, é claro, também ficam com o tratamento incompleto”.

Adahara dressed in traditional Mexican garb and smiling after cleft lip and cleft palate surgery.

Ela já está a caminho de atingir seu objetivo, pois está cursando a faculdade de medicina, concluindo a residência em audiologia para ajudar as muitas crianças que apresentam dificuldades auditivas devido às fissuras.

Adahara dressed in traditional Mexican garb standing with her neighbors after cleft lip and cleft palate surgery.

“No México, ainda existem muitos casos de crianças e adultos com fissuras que não foram operados e nem todos têm condições de fazer um bom acompanhamento do tratamento de que necessitam. Quero ser médica parceira da Smile Train para poder ajudar o maior número de pessoas a receber o mesmo atendimento que recebi para que elas também possam realizar seus sonhos”.

Neste Dia Internacional da Mulher, ajude-nos a revelar o potencial de mais mulheres e meninas em todo o mundo. Doe agora.

Receba as Novidades da Smile Train

Veja também...

Patient

Esta história contém referências a tentativas de automutilação e pode não ser adequada...

Patient

Somos originalmente de Guaranda, uma pequena cidade a cerca de cinco horas de Quito. É um...

Staff

Ana Gutierrez é a coordenadora administrativa da Smile Train México: ela...