O Amor Uniu Kaio e Robin, a Dupla Dinâmica do Sorriso

Smile Train

Karen e o marido, Fernando, de Santa Catarina, descobriram que o filho deles, Kaio, nasceria com uma fissura labiopalatina alguns meses antes de ele nascer. Apesar da surpresa e preocupação, toda a família se ofereceu a dar todo o apoio que ele precisasse.

Karen foi informada da fissura de Kaio durante um exame morfológico no quinto mês de sua gravidez de uma maneira desagradável e dolorosa. A mesma maneira fria foi repetida pela equipe da maternidade onde Kaio nasceu prematuramente, três meses depois. Pior, a equipe se recusou a deixá-la ver ou segurar o filho até o dia seguinte ao parto.

Kaio before and after his cleft surgery

Quando ele tinha apenas alguns dias, Karen levou Kaio para sua primeira consulta em um centro parceiro da Smile Train, o Centrinho de Joinville da Rede PROFIS. Lá, a equipe médica e outras mães de bebês com fissuras os acolheram com muito carinho, amor e de braços abertos. "Minha vida começou de novo no Centrinho", diz emocionada.

Kaio's parents kissing him as a baby

Agora com seis anos, Kaio está se preparando para sua terceira cirurgia apoiada pela Smile Train. Enquanto isso, ele geralmente ficava sozinho e ainda mais novo chegou a sofrer com dificuldades na fala - uma professora o ignorava quando não conseguia entender o que estava tentando pedir.

Kaio and Robin

Em abril de 2019, Karen viu uma postagem no Instagram de sua uma amiga Natalia, que também tem filho que nasceu com uma fissura, apresentando um filhote de cachorro chamado Robin, que nasceu com uma fissura labial e foi rejeitado por sua mãe por não conseguir amamentá-lo. O filhotinho precisava urgentemente de um lar amoroso que pudesse lhe fornecer os cuidados especiais de que tanto precisava para sobreviver, inclusive alimentação com leite especial a cada três horas e massagens estimulantes em seu abdômen depois de comer, até que ele estivesse forte o suficiente para digerir sozinho.

Kaio, Karen, and Robin

Karen imediatamente soube que ela era a mãe que esse filhote precisava. Em apenas dois dias, Robin já havia se tornado um membro da família e o fiel companheiro de Kaio, um amigo com o qual ele poderia se identificar.

Two pictures of Kaio snuggling Robin

Karen acredita que Robin nasceu para ser um membro de sua família. Ela criou o perfil no Instagram “Robin, o cãozinho fissurado” para inspirar outras pessoas a escolher o amor ao diferente em vez da rejeição, na esperança de que ninguém mais tenha que ser exposto ao assédio moral e ao preconceito dos profissionais de saúde — ou qualquer outra pessoa — que ela e o filho sofreram.


Traga alegria, dignidade e sorrisos para mais crianças nascidas com fissuras. Doe agora.

Receba as Novidades da Smile Train

Veja também...

Newsroom

A sede da Smile Train em Nova York ficou lotada na noite de 11 de fevereiro de 2020 para...

Newsroom

Os colaboradores da Smile Train em todo o mundo lamentam a perda da nossa parceira de...

Patient

Talita Ferreira, de São Paulo, Brasil, sentiu-se impotente e sobrecarregada ao saber...